Grécia prorroga proibição de voos do Reino Unido até 15 de julho devido ao elevado número de casos

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

O governo da Grécia proibiu voos oriundos do Reino Unido e Suécia até o dia 15 de julho, devido ao alto número de casos de coronavírus nestes países, informa o The Sun.

O anúncio feito pelo governo grego ocorre quando o Reino Unido se prepara para anunciar pontes aéreas com outros países, para permitir viagens sem quarentena.

Pensa-se que a Grécia fosse incluída nisso, juntamente com a França e a Espanha, embora isso possa não ser mais o caso.

O primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis fez o anúncio nesta segunda, eliminando qualquer plano de férias na Grécia nas próximas duas semanas.

Ele explicou que “todo o processo de abertura é dinâmico e os dados serão avaliados constantemente”, segundo a mídia local.

O ministro do turismo grego Haris Theoharis disse anteriormente à ITV News que o registro do Reino Unido sobre coronavírus não é bom o suficiente no momento para que os britânicos possam retornar.

“Eu acho que o Reino Unido tem uma grande diferença em termos do status médico atual do país com a Grécia, então não acho que seja provável que esteja lá”, disse ele.

Os casos de coronavírus no país permanecem muito mais baixos que o Reino Unido, com apenas 3.376 casos em comparação com 311.000.

O país emergiu do bloqueio em 15 de junho, quando hotéis, restaurantes e bares reabriram lentamente.

No entanto, as companhias aéreas já anunciaram voos para o país e as ilhas, como a EasyJet.

A Grécia também está cortando as taxas de transporte quase pela metade, com o IVA sendo reduzido de 24% para 13% – que será repassado na forma de voos baratos.

Com o Reino Unido ainda impondo uma quarentena de duas semanas ao retornar ao país, bem como proibindo viagens não essenciais, um feriado na Grécia está fora de cogitação por enquanto.

As estadias na Inglaterra estão crescendo, enquanto os britânicos olham para uma viagem mais perto de casa este ano.

Hotéis e parques de campismo viram as reservas dispararem após o anúncio do governo de que o turismo no Reino Unido pode retomar a partir de 4 de julho.

“Miss Hitler” e seu parceiro são condenados na Inglaterra por pertencer a grupo neonazista

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

A Ação Nacional tornou-se o primeiro grupo de extrema direita a ser banido pelas leis de terror da Grã-Bretanha em dezembro de 2016

Uma ex-participante do concurso “Miss Hitler” e seu parceiro foram presos no Reino Unido por pertencer ao grupo neonazista de extrema-direita National Action.

A sentença de terça-feira ocorre depois que Alice Cutter, 24, e seu parceiro Mark Jones, 25, foram condenados por pertencer a um grupo terrorista em um julgamento em março, ao lado de Garry Jack, 24, e Connor Scothern, 19, informou a polícia de West Midlands em comunicado.

A Ação Nacional tornou-se o primeiro grupo de extrema direita a ser banido pelas leis de terror da Grã-Bretanha em dezembro de 2016. É um crime no Reino Unido ser membro da organização, que foi descrita pelo Ministério do Interior do país como “virulentamente racista, anti-semita e homofóbica”.

Segundo a polícia, os quatro se tornaram membros do grupo neonazista e se reuniam regularmente para compartilhar sua extrema ideologia e participar de manifestações.

Quando a organização foi banida, a polícia observou que o grupo realizou reuniões secretas para discutir suas ambições para uma guerra racial, recrutou jovens para o grupo e compartilhou imagens “intensamente chocantes” que zombavam do Holocausto e glorificavam Hitler.

Alice, a Miss Hitler

Na sentença de terça-feira, Cutter e Jones foram presos por três anos e cinco anos e meio, respectivamente, enquanto Jack recebeu uma sentença de quatro anos e meio e Scothern 18 meses, informou a polícia. Outro homem, Daniel Ward, 29 anos, se declarou culpado em uma audiência anterior e ficou preso por três anos em julho passado.

Garry Jack, Connor Scothern e Daniel Ward, membros do grupo neo-nazista de extrema-direita de extrema-direita National Action. Cutter, que participou do concurso de beleza “Miss Hitler”, como Miss Buchenwald – uma referência ao campo de extermínio nazista – negou ser membro do grupo, apesar de participar de comícios em que cartazes com a inscrição “Hitler estava certo” foram levantados, segundo relatado pela agência de notícias PA.

Garry Jack, Connor Scothern e Daniel Ward, membros do grupo neo-nazista de extrema-direita de extrema-direita National Action.

O juiz Paul Farrer, QC, disse a Cutter que, embora ela não tivesse um papel organizacional ou de liderança no grupo, ela era uma “confidente de confiança” de um dos líderes do grupo, além de estar em um “relacionamento comprometido” com Jones, informou o PA.

Farrer observou que Jones teve “um papel significativo na continuação da organização” após a proibição.

O tribunal ouviu que todos os quatro haviam negado a participação na Ação Nacional, mas haviam participado de uma reunião pós-proibição de líderes e membros seniores em 2017, de acordo com a PA.

Em um comunicado, o superintendente-chefe do detetive Kenny Bell, chefe da Unidade de Contraterrorismo de West Midlands, disse que as autoridades viram um “aumento significativo” de encaminhamentos da direita ao programa Prevent contra-terrorismo.

“Terroristas e extremistas usam esse tipo de ideologia para criar discórdia, desconfiança e medo entre nossas comunidades e nos esforçamos para combater isso. Eu encorajaria as pessoas a denunciarem crimes de ódio e isso será levado a sério”, disse ele em comunicado.

Antes da sentença, o diretor de processos públicos, Max Hill, QC, descreveu os membros da Ação Nacional como “pessoas comuns” que “remontam aos dias não apenas de anti-semitismo, mas também do Holocausto, o Terceiro Reich na Alemanha”, informou a PA.

Com CNN

Mulher fica com o corpo todo verde após usar bronzeador vencido

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

O produto fora do prazo de validade a deixou parecida com a bruxa de “Mágico de Oz”

Jenni Coleman, do Reino Unido, viveu um verdadeiro desastre da beleza ao usar um creme bronzeador vencido. O corpo da mulher de 35 anos ficou verde da cabeça aos pés, o que a deixou parecida com a bruxa do filme “Mágico de Oz”.

corpo verde
Reprodução/TheSunJenni Coleman, do Reino Unido, ficou com o corpo todo verde após usar um bronzeador artificial vencido

Ao The Sun , ela conta que percebeu que o produto estava com um leve tom verde, mas não achou que seria um problema, e aplicou no corpo. A surpresa veio na manhã seguinte, quando ela quase chorou ao se ver no espelho e perceber que o bronzeador havia a deixado verde dos pés a cabeça. “Eu quase chorei. Não conseguia acreditar”, fala.

Ela precisou passar o final de semana todo “escondida” em casa e lembra que foi necessário tomar muito banhos e fazer muita esfoliação para remover a cor verde do corpo. “Eu parecia uma bruxa”, brinca.

bruxa do mágico de ox
ReproduçãoPara muitas pessoas, Jenni ficou parecida com a bruxa do Mágico de Oz

Jenni comenta que todos que a viram assim falaram como ela se parecia a Bruxa Velha do Oeste. Inclusive, quando sua irmã viu a foto, chegou a perguntar se ela tinha feito plástica no nariz de tão parecida que estavam. Depois do susto, ela até chegou a compartilhar a foto com amigos mais próximos. Via The Sun

Embaixador do Reino Unido é detido durante protesto no Irã

Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

Rob Macaire declarou que governo iraniano se encontra numa encruzilhada. Chanceler foi preso por suspeita de organizar, provocar e dirigir ações radicais

O embaixador do Reino Unido em Teerã, Rob Macaire, foi preso durante um protesto contra o governo iraniano e permaneceu detido por mais de uma hora, informou neste sábado (11) o Ministério das Relações Exteriores britânico, que repudiou o ocorrido.

“A prisão do nosso embaixador em Teerã sem motivo nem explicações é uma flagrante violação da legislação internacional”, afirmou em comunicado o ministro das Relações Exteriores, Dominic Raab.

O chanceler britânico declarou que o governo iraniano “se encontra neste momento em uma encruzilhada”.

“Pode continuar em direção ao status de pária, com todo o isolamento político e econômico que isso implica, ou reduzir as tensões e adotar um caminho diplomático de progresso”, comentou.

A emissora britânica “Sky News” informou que Macaire foi preso por suspeita de “organizar, provocar e dirigir ações radicais”.

De acordo com a imprensa britânica, Macaire assistia a uma vigília para homenagear as vítimas do acidente aéreo ucraniano em Teerã nesta semana, ato que se tornou um protesto contra o governo, e foi preso quando voltava à embaixada do Reino Unido.

O Irã admitiu no sábado que “involuntariamente” abateu o avião ucraniano, no qual viajavam 176 pessoas, confundindo-o com um “míssil de cruzeiro”. Com agências internacionais

Outros destaques

Ladrões furtam R$ 274 milhões em joias da filha de Bernie Ecclestone

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Tamara Ecclestone mora em uma rua de Londres conhecida como ‘fileira dos bilionários’, que tem sua própria equipe de segurança

Tamara Ecclestone, filha do ex-chefe da Fórmula Um Bernie Ecclestone, teve sua casa em Londres, no Reino Unido, furtada e levaram joias no valor de 50 milhões de libras (cerca de R$ 274 milhões), de acordo com o jornal inglês “The Sun”.

O tabloide disse que três ladrões entraram na mansão da mulher de 35 anos. A rua, conhecida como “fileira de bilionários”, tem uma equipe de segurança, e a própria casa de Ecclestone tem sistemas de alerta, mas eles não funcionaram.

A segunda filha do ex-chefe comercial da Fórmula Um mora no bairro de Kensington Palace Gardens, perto das residências de embaixadores da França e da Rússia e perto do Palácio de Kensington, onde moram o príncipe William e sua mulher Kate.

Imagem de rede social de Tamara Ecclestone, filha de Bernie Ecclestone — Foto: Reprodução/Instagram

Ecclestone é uma modelo e celebridade no Reino Unido. Ela havia viajado para passar o Natal em outro país quando os ladrões entraram na sua residência pelo jardim e roubaram joias que estavam escondidas no quarto dela, de acordo com o “The Sun”.

Uma fonte próxima da família confirmou que o roubo aconteceu, mas não deu detalhes.

Uma porta-voz da polícia metropolitana disse que eles não iriam confirmar nenhum detalhe específico, mas que a polícia tinha sido chamada para uma ocorrência.

“Os policiais compareceram e foi reportado que joias de alto valor foram roubadas. Não houve prisões. As investigações continuam”, ela afirmou. Via Reuters/G1

Continue lendo…

Mãe de 23 anos mata filhas de 1 e 3 anos porque crianças “atrapalhavam vida sexual”

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Caso aconteceu em Rugby, na Inglaterra e levou cinco semanas para ter seu julgamento finalizado com sentença. Juíza aplicou pena perpétua para a mãe

Uma mulher de 23 anos foi condenada à prisão perpétua após ter assassinado as as duas filhas. Louise Porton dizia que as crianças de 3 anos e outra de pouco mais de um ano atrapalhavam sua vida sexual. O caso aconteceu em Rugby , na Inglaterra.

O tribunal de Birmingham ficou responsável pelo caso e decidiu que Louise cumpra ao menos 32 anos de detenção. A filha mais velha, de 3 anos, foi morta por sufocamento . Já o bebê de 16 meses foi estrangulado poucos momentos antes de Louise acionar por conta própria a emergência médica.

Mãe alegou que matou crianças porque elas atrapalhavam sua vida sexual. Na semana seguinte a morte das garotas, ela recebeu 41 convites para sair

Quando os socorristas chegaram ao local, as crianças já estavam mortas. Os profissionais de saúde estranharam o fato de a mãe não estar preocupada com a morte das crianças. O que levantou suspeitas para que a investigação fosse iniciada.

O julgamento de Louise durou cinco semanas. No tribunal, a juíza alegou que as meninas eram “crianças sem culpa nenhuma, claramente vulneráveis e deviam ter podido confiar na mãe para as proteger e criar. Ao invés disso, a senhora tirou a vida delas”, finalizou. 

Continue lendo…

Suprema Corte decide que suspensão do Parlamento britânico foi ilegal

Político – ::Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

“O Parlamento não está suspenso. Este é o julgamento unânime de todos os 11 juízes”

Da Reuters – A Suprema Corte do Reino Unido decidiu, nesta terça-feira, que o primeiro-ministro Boris Johnson agiu ilegalmente quando aconselhou a rainha Elizabeth a suspender o Parlamento semanas antes da data para a saída britânica da União Europeia, e que, portanto, a suspensão é nula.

A decisão abre caminho para os parlamentares retornarem ao trabalho na Casa, onde Johnson não tem maioria. Dessa forma, os legisladores, a maioria dos quais se opõe a sair da UE sem um acordo de separação —como Johnson ameaça fazer— terão mais oportunidades para impedir a estratégia do premiê.

“A decisão de aconselhar Sua Majestade a suspender o Parlamento foi ilegal porque teve o efeito de frustrar ou impedir a capacidade do Parlamento de desempenhar suas funções constitucionais sem justificativa razoável”, disse a presidente da Suprema Corte, Brenda Hale.

“O Parlamento não está suspenso. Este é o julgamento unânime de todos os 11 juízes”, acrescentou. “Cabe ao Parlamento, e em particular ao presidente da Câmara, decidir o que fazer em seguida.”


Ian Blackford, líder do Partido Nacional Escocês, comemora decisão da Suprema Corte britânica sobre suspensão do Parlamento 24/09/2019 REUTERS/Henry Nicholls

O Parlamento foi suspenso de 10 de setembro a 14 de outubro. A suspensão foi aprovada pela rainha Elizabeth, a chefe de Estado que é politicamente neutra, a conselho do primeiro-ministro.

“Saúdo o julgamento da Suprema Corte de que a suspensão do Parlamento era ilegal”, disse o presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow.

“Como personificação da nossa democracia parlamentar, a Câmara dos Comuns deve se reunir sem demora. Para esse fim, consultarei agora os líderes de partido com urgência.”

Alguns parlamentares, incluindo aqueles que foram expulsos do Partido Conservador, de Johnson, por se rebelarem contra seus planos para o Brexit, disseram que o premiê deveria renunciar se fosse descoberto que ele enganou a rainha.

O líder do Partido Trabalhista, de oposição, Jeremy Corbyn, pediu a Johnson que reconsidere sua posição e convoque uma nova eleição.

“Convido Boris Johnson, nas palavras históricas, a ‘considerar sua posição’”, disse Corbyn a delegados na conferência anual dos trabalhistas em Brighton.

Mãe é condenada após matar filhas que “atrapalhavam sua vida sexual”

Revista - https://revista.painelpolitico.com

Mulher matou as duas filhas sufocadas, segundo investigação

Nesta quinta-feira (1), uma mãe foi condenada em decisão unânime do júri no tribunal de Birmingham, na Inglaterra, por matar as duas filhas que “atrapalhavam sua vida sexual”.

Identificada como Louise Porton, a jovem de 23 anos foi acusada de matar a filha Lexi Draper, de três, em 15 janeiro de 2018, além da filha mais nova, Scarlett Vaughan, de 17 meses, 18 dias depois do primeiro assassinato. 

Mãe é condenada após matar filhas em Birmingham, na Inglaterra

De acordo com o portal The Mirror, os jurados do tribunal ouviram que Louise havia aceitado 41 pedidos de amizade em um aplicativo de relacionamento apenas um dia após a morte da primeira filha. Segundo promotores do caso, Louise Porton foi considerada “calma e sem sentimentos” após a morte de Lexi.

Além disso, as cinco semanas de julgamento também comprovaram que a mulher oferecia sexo em troca de dinheiro para que ela pudesse fazer suas compras.

Certa vez, quando Lexi estava doente no hospital, Louise tirou fotos sem sutiã no banheiro para providenciar um encontro sexual com um homem que havia conhecido na internet.

E as atitudes frias e incompreensíveis com as filhas não param por aí. Conforme a investigação, Louise foi ouvida rindo em uma funerária dois dias antes de matar Scarlett, em 1º de fevereiro.

Mulher matou as duas filhas sufocadas, segundo investigação

No julgamento foi informado que as duas crianças tinham sinais de obstrução deliberada das vias aéreas, e Scarlett tinha sinais de recente sangramento no tecido do pescoço, o que indica esganadura.

De acordo com o promotor Oliver Saxby, “Lexi e Scarlett morreram porque alguém  interferiu na respiração delas, e essa pessoa só pode ser a ré em questão”.

Na ocasião, o celular da vítima foi apreendido, e nele a investigação encontrou pesquisas bizarras em relação a assassinatos: “quanto tempo depois de se afogar uma pessoa ainda pode ser ressuscitada?”, “criança pequena é ressuscitada após quase se afogar”, foram alguns conteúdos buscados pela mãe das meninas.

Conforme o júri, a menina Lexi já estava morta há algum tempo antes da emergência ser acionada, o que comprovou perfeitamente as buscas encontradas pelo promotor no celular da mãe.

“Louise fazia qualquer coisa para não ter as filhas por perto”

Além disso, no primeiro dia de julgamento foi dito que de agosto de 2016 a novembro de 2017 a proprietária do apartamento onde Louise vivia com as crianças cuidava mais das meninas do que a própria mãe, que estava sempre ocupada fazendo “coisas sociais”.

Segundo depoimento da proprietária do imóvel à polícia, Louise fazia qualquer coisa para não ter as filhas por perto.

Para o promotor Oliver Saxby, claramente ser mãe de duas crianças deveria ser difícil, e sem duvidas Louise podia precisar de um tempo sozinha algumas vezes.

“Mas, no contexto do que aconteceu, no contexto de duas mortes inexplicáveis, consistente com a obstrução das vias áreas, é difícil não chegar a conclusão que a ré acreditava que as filhas, de vez em quando, atrapalhavam sua liberdade de fazer o que ela queria, quando queria e com quem queria”.

Entretanto, no julgamento, a mãe das meninas negou a teoria do promotor.

“Minhas filhas nunca foram inconvenientes e eu adaptava meu estilo de vida e vida pessoal a elas. Eu ainda não sei como minhas filhas morreram ou o que causou isso”, disse Louise.

Por fim, o detetive Pet Hill, da polícia de Warwickshire, cidade natal da mãe e das crianças, ele nunca poderia entender  porque Louise Porton matou as duas filhas. “Está claro ainda que Porton tentou matar sua filha Lexi outras duas vezes antes de sua morte em 2018, e não contente em matar uma das crianças, ela fez exatamente a mesma coisa com Scarlett”, finalizou.

Jornal oferece R$23,5 mil para encontrar cachorro ‘capturado’ por gaivota

Revista - https://revista.painelpolitico.com

Dona do cachorro, da raça Chihuahua, diz que ele foi levado no quintal de sua casa

O que você faria para ganhar R$ 23,5 mil? Essa é a quantia oferecida pelo jornal inglês “The Sun” para quem informar o paradeiro ou alguma pista que possa fazer com que um cachorro, da raça Chihuahua, seja encontrado.

A dona do cãozinho disse que ele foi levado por uma gaivota. Conforme o “The Sun”, uma mulher, de 24 anos, disse que seu cão, de nome Gismo, estava no quintal de sua casa no último domingo (21), quando foi “capturado” pela gaivota, que deu um “rasante” e levou o cachorro em suas garras.

A mulher, que mora em Paignton, disse que é comum as gaivotas devorarem animais na cidade, que tem pouco mais de 50 mil habitantes.
A dona do cachorro fez um desabafo e disse que é bastante doloroso perder o seu cão de uma forma tão horrível, e que no momento em que o cão foi levado, ela nada pode fazer.

A recompensa, 5 mil libras, é o de menos para ela. Que deseja apenas ter seu animal de volta.

Com O Tempo (MG)

Jornal francês diz que Boris Johnson é, depois de Bolsonaro e Trump, o terceiro “doido do cenário internacional”

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Boris Johnson será o novo primeiro-ministro britânico

O ex-ministro do Exterior britânico Boris Johnson foi eleito nesta terça-feira (23/07) como sucessor da premiê Theresa May na liderança do Partido Conservador e, por consequência, será o novo chefe de governo do país. 

Johnson superou o atual ministro do Exterior, Jeremy Hunt, ao final de uma votação realizada nas últimas quatro semanas, entre 160 mil afiliados da legenda. Durante a campanha, Johnson prometeu obter sucesso nos pontos em que May falhou e levar o Reino Unido para fora da União Europeia em 31 de outubro, com ou sem acordo.

Vários ministros conservadores do gabinete de May anunciaram preferir a renúncia a colaborar com um governo que vise um chamado Brexit duro, resultado que, segundo economistas, pode levar ao colapso o comércio do Reino Unido e mergulhá-lo numa recessão. Entre eles, o ministro da Economia, Philip Hammond, e o chefe da pasta da Justiça, David Gauke.

May renunciou em 7 de junho deste ano, depois que o Parlamento britânico rejeitou repetidamente o acordo de retirada da UE que ela acertou com o bloco europeu. Johnson insiste que conseguirá levar a UE à renegociação do pacto do Brexit – algo que o bloco insiste que não fará –, caso contrário, ele diz estar disposto a retirar os britânicos da UE “aconteça o que acontecer”.

O novo primeiro-ministro presidirá uma Câmara dos Comuns na qual a maioria dos membros se opõe a deixar a UE sem um acordo e onde o Partido Conservador não possui uma maioria absoluta.

A troca oficial de primeiros-ministros está prevista para esta quarta-feira, quando May vai ao Palácio de Buckingham, comunicar formalmente sua demissão à rainha Elizabeth 2ª e informar que seu partido tem um novo líder.

Depois, o novo premiê vai ao palácio, para uma audiência com a chefe de Estado, antes de se mudar para a residência oficial de Downing Street para começar a nomear seus ministros.

O jornal francês Libération diz, em editorial publicado nesta segunda-feira, que Boris Johnson é, depois dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e dos Estados Unidos, Donald Trump, o terceiro “doido do cenário internacional” a “assumir os destinos de um velho e grande país”

Carreira

Antes de ocupar o cargo de ministro do Exterior entre 2016 e 2018, Johnson foi prefeito de Londres de 2008 a 2016.

Entre 1999 e 2005 Johnson foi editor da revista conservadora The Spectator. Desde 2015 é integra a Casa dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento britânico, de onde também fora membro entre 2001 e 2008. 

Ele tem ascendência turca, nasceu em Nova York de pais ingleses e passou parte de sua infância em Bruxelas, enquanto filho de um funcionário da UE. Alexander Boris de Pfeffel Johnson, é conhecido do público britânico simplesmente como “Boris”, e reconhecido pela cabeleira loira em desalinho, sua marca registrada, além de um estilo atrapalhado falar atrapalhado e suas propensões a gafes.

Por muitos anos, comentaristas se divertiram com suas excentricidades, incluindo uma paixão por andar de bicicleta, por vestir ternos desgrenhados e sua lendária falta de pontualidade. Entretanto, como bem deve ter aprendido Theresa May neste ano, é perigoso menosprezar Boris Johnson como palhaço.

Educado em Eton, o prestigioso colégio interno de meninos que produziu uma série de primeiros-ministros britânicos, Johnson estudou clássicos na Universidade de Oxford e fala francês e italiano.

Durante décadas, sua infância foi descrita como idílica, até o ano passado, quando sua irmã mais nova, Rachel – conhecida jornalista e agora candidata anti-Brexit ao Parlamento Europeu – revelou ao Sunday Times de Londres que sua mãe, a artista Charlotte Johnson, sofria de depressão e “um distúrbio obsessivo-compulsivo galopante” que a obrigou a ser hospitalizada por longos períodos.

O jovem Boris e seus três irmãos foram criados por uma babá, descrita como uma “torre de força” que fumava um cigarro atrás do outro que criou as crianças enquanto seu pai, Stanley, trabalhava como funcionário público na Comissão Europeia.

Johnson foi jornalista antes de voltar sua atenção para a política, embora sua carreira na mídia também tenha sido marcada por controvérsias. Seu primeiro emprego, como repórter trainee do The Times de Londres, terminou dramaticamente. Ele foi demitido um ano após começar no periódico após inventar uma citação num artigo sobre o rei Edward 2° e seu suposto amante homossexual.
Anos depois, ele foi nomeado correspondente do The Daily Telegraph em Bruxelas, onde, em meio a colegas predominantemente da mídia europeia, identificou uma oportunidade para fazer seu nome e criticar de forma severa a União Europeia.

www.dw.com/ / MD/dw/afp/efe/ap
______________