Homem de 34 anos é preso por estuprar e engravidar a enteada de 10

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Menina tentou proteger o abusador, dizendo que o pai do filho era um menino com quem teria tido relações sexuais na casa da avó

Policiais da 48ª DP (Seropédica -RJ) prenderam, nesta quarta-feira, um homem de 34 anos suspeito de ter estuprado e engravidado a enteada de 10 no município da Região Metropolitana do estado. A menina teve o filho no dia 30 de dezembro do ano passado, quando começaram as investigações.

De acordo com o delegado José Pedro Costa da Silva, titular da 48ª DP, quando a criança teve o bebê, a equipe de assistência social do Hospital Maternidade de Seropédica, onde foi feito o parto, acionou a polícia. Desde o início das investigações, a menina dizia que o pai do filho era um menino com quem teria tido relações sexuais em julho, na casa da avó paterna.”Mas a versão dela se mostrou improvável, tendo em vista que, se assim fosse, o bebê teria nascido com 32 semanas. Se a concepção realmente fosse em julho, seria pouco provável a criança ter nascido com vida aos cinco meses de gestação”, destaca Silva.

Ainda segundo o delegado, a mãe da criança confirmou a versão da filha. Os policiais, então, desconfiaram que as duas estavam tentando proteger alguém, recaindo a suspeita sobre o padrasto e o avô.”Percebemos ali que certamente existia um laço de afinidade entre a menina e o abusador”, conta o delegado. “Apesar da suspeita de um possível crime ter recaído também sobre o avô, observamos que os traços fisionômicos do recém-nascido tinham semelhanças com o padrasto, que negou com veemência ter praticado violência sexual contra a enteada”.

DNA

Foi feito, então, um exame de DNA com material colhido do padrasto e o avô da menina para a comprovação da relação sexual. A análise foi feita pelo Instituto de Pesquisa e Perícias em Genética Forense (IPPGF), que mostrou que o pai do bebê é o padrasto.”Diante dessa evidência, sendo prova técnica incontestável, pedimos a prisão dele. O pedido foi aceito e ele vai responder pelo crime de estupro de vulnerável, podendo ser condenado a 15 anos de prisão, independentemente se a relação sexual tiver tido o consentimento da menina”, reforça Silva.

O delegado acrescenta que a enteada e sua mãe ficaram revoltadas com a prisão do homem. Foi então, que a polícia percebeu que ele exerce uma enorme influência entre as duas.”As investigações seguem para apurar a possível omissão da mãe da menina ao perceber o relacionamento sexual entre o companheiro e a filha de 10 anos”, Silva avisa. O Dia

Homem de 37 anos que buscou atendimento por 5 dias morre com suspeita de Covid-19 no Rio

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Caso foi registrado em Mesquita, no Rio de Janeiro. Homem de 37 anos foi a quatro hospitais do estado e chegou a ser colocado em respirador, mas morreu

Morador de Mesquita, na Baixada Fluminense, cidade onde não há um único leito municipal de isolamento para pacientes com coronavírus, o técnico de informática Abrahão Vanderlei Campos Santana, de 37 anos, morreu nesta quarta-feira (1), com sintomas da doença, no Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, na Zona Norte do Rio.

Com dificuldades de respirar, ele chegou a buscar atendimento por cinco dias em pelo menos quatro diferentes unidades de saúde, até perder a batalha pela vida. Pai de uma criança de 2 anos, e com uma renda mensal de pouco mais de um salário mínimo, o técnico de informática não terá provavelmente seu último desejo realizado pela família.

Ele queria que seu corpo fosse cremado e que suas cinzas fossem jogadas no mar, mas parentes alegam não ter dinheiro suficiente para cobrir tal despesa. Sem recursos, a família ainda não marcou sequer a data do sepultamento do rapaz.

“O corpo foi liberado, mas ainda não tem enterro marcado. Ele queria que o corpo fosse cremado. Sempre disse isso pra gente. Falava que, quando morresse, queria suas cinzas fossem jogadas no mar ou num lugar bem bonito. Não temos dinheiro. A funerária perguntou se a morte era suspeita de coronavírus. Eu disse que sim e me informaram que provavelmente não haverá nem velório”, disse a mulher de Abrahão, que pediu para não ter seu nome divulgado.

Segundo sua família, Abrahão foi submetido a uma testagem para coronavírus, feita no Ronaldo Gazolla, na última segunda-feira. No entanto, ainda não saiu o resultado do exame. Apesar disso, na declaração de óbito, consta que a morte ocorreu por suspeita de infecção por Covid-19.

O técnico de informática começou a sentir os primeiros sintomas da doença há pouco mais de uma semana. Com a garganta doendo, fadiga e tosse, ele passou a usar uma máscara improvisada com um guardanapo e um elástico, já que não havia conseguido comprar o equipamento de proteção. Mas,seu sofrimento começou a ter contornos de drama na última quarta-feira, quando buscou socorro pela primeira vez na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Edson Passos, em Mesquita. Era só a primeira de muitas tentativas de ficar curado.

“Ele deu entrada lá na quarta-feira à noite. Fez exame de sangue e raio-x, e também foi submetido a uma nebulização. Já estava com febre também. O resultado do exame apontou pneumonia. Deram dipirona e amoxicilina (antibiótico) e mandaram ele voltar para casa”, disse a mulher do técnico.

Por volta das 11h da quinta-feira, ele acordou ofegante e com febre de 40 graus. Voltou mais uma vez, já durante a noite, para a mesma UPA. Segundo familiares, Abrahão foi liberado mais uma vez para voltar para casa, após passar por um exame clínico. Já na sexta-feira, voltou a ter dificuldades para respirar e, desta vez, procurou um polo de atendimento médico de Mesquita.

“Lá, ele entrou e saiu rápido. Me disse que não conseguiu passar nem na triagem”, disse esposa do técnico. Abrahão voltou a ter febre alta e, no sábado, pediu para ser levado para um hospital. Um amigo da família percorreu cerca de 38 quilômetros, levando o técnico de informática de carro até o Hospital Salgado Filho, no Méier. Lá, ele ficou numa cadeira até receber a informação de que a unidade estava cheia. Segundo parentes, a família recebeu a sugestão de procurar a UPA do Engenho Novo, onde o paciente foi atendido inicialmente na sala amarela, sendo depois transferido para a sala vermelha. Na unidade, X. recebeu pela primeira vez a informação de que o marido poderia estar com o coronavírus.

“No domingo, fui visitá-lo e ele estava entubado porque teve muita dificuldade para respirar. Comecei a tentar uma transferência para um hospital de referência. Na segunda-feira, o quadro piorou, ele entrou em coma induzido e foi transferido para o Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari. Na terça-feira, houve nova piora. Estava com oxigenação baixa no sangue. Nesta quarta-feira, quando tentavam trocar o respirador, por volta das 9h11, ele morreu”, disse a viúva.

A tentativa de trocar o respirador ocorreu porque Abrahão tinha 1,83 de altura e pesava cerca de 150 quilos, e precisava de um equipamento maior. Segundo sua família, Abrahão Vanderlei era hipertenso. Sem dinheiro, a família do técnico de informática está usando apenas álcool em gel para evitar uma possível contaminação por Covid-19.

“Meu marido era a melhor pessoa do mundo. Ajudava a todos, sempre que podia. Não tinha vícios e vivia só pra família. Sem ele, não sei como vai ser. Eu não trabalho, e ele era a nossa única fonte de renda. Nem máscaras temos para nos proteger. Na nossa casa, além de mim e da minha filha, de 2 anos, ainda tem minha mãe de 63. Todos nós estamos com medo desta doença e do que ainda pode acontecer com a gente”, disse X.

O que diz a Secretaria Municipal de Saúde do Rio

Segundo a SMS, não houve troca de respirador do paciente, somente de tubo, para melhorar sua ventilação. A instituição afirma que casos suspeitos de coronavírus são tratados como prioridade em todas as unidades e que não há registro de atendimento de Abrahão no Hospital SAlgado Filho no domingo. Confira a nota na íntegra:

“Lamentamos a morte do Sr. Abrahão Vanderlei Campos Santana e esclarecemos que, em todo o atendimento, foram seguidos os protocolos do Ministério da Saúde para tratamento dos casos suspeitos de infecção pelo coronavírus. O paciente estava em leito de UTI no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, com uso de respirador, mas, infelizmente, devido à gravidade do quadro, não resistiu. Não houve troca de respirador, mas sim do tubo, como uma tentativa de melhorar a ventilação do paciente.

O exame específico para Covid-19 foi enviado para o laboratório oficial e o resultado sairá dentro de alguns dias, sendo anexado ao prontuário da paciente. Casos de óbito só são incluídos nas estatísticas de monitoramento da doença depois que sai o resultado positivo do exame.

No Hospital Municipal Salgado Filho, assim como nas demais unidades, casos suspeitos de coronavírus são atendidos com prioridade. Não foi encontrado registro de atendimento médico do Sr. Abrahão no hospital neste domingo.”

O que diz a Secretaria Municipal de Saúde de Mesquita

“A Secretaria Municipal de Saúde está apurando as informações e aguarda o resultado do suposto exame realizado em Abrahão. Informa ainda que, nesta quarta-feira, entrou em contato com a viúva de Abrahão, para que a família possa ser monitorada pela equipe.” O EXTRA procurou também a Secretaria de Estado de Saúde do Rio, mas ainda não obteve resposta.

Via Extra

Casal é preso por torturar a filha de 3 anos, que já teve braço e dentes quebrados

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Lucas Ferrari Oliveira e Débora dos Santos já vinham agredido a menina por pelo menos seis meses

Policiais da 55ª DP (Queimados) prenderam, nesta terça-feira, Lucas Ferrari Oliveira, de 22 anos, e Débora dos Santos, 35. O casal é suspeito de ter torturado a própria filha de apenas três anos, no município da Baixada Fluminense.

Os dois possuem um longo histórico de agressões contra a menina. De acordo com o delegado Claudio Vieira, titular da 55ª DP, a agressão mais recentes aconteceu no último dia 12 de março, quando Lucas chegou a quebrar o braço direito da criança, fazendo com que ela também perdesse três dentes.

Na ocasião, a menina ainda teve muito sangramento na boca, ficou com o rosto inchado e as costas com marcas de queimadura de cigarro.

Ainda segundo o delegado, depois das agressões, a criança foi levada por uma tia para a UPA de Queimados. No entanto, por causa da gravidade de seu quadro de saúde, ela foi transferida para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Saracuruna), em Duque de Caxias.”Lá, foi realmente constatado que, além das agressões, ela sofria de desnutrição e maus tratos. O estado geral de saúde da menina era muito ruim”, conta Vieira.

Foi quando a investigação começou, com o delegado ouvindo vários familiares, que relataram estarem revoltados com as agressões que a menina já vinha sofrendo há pelo menos seis meses.”O casal chegou a morar no Morro São Simão e a revolta dos vizinhos eram tanta, que os próprios traficantes do local expulsaram os dois. Eles avisaram que iriam matar o Lucas, caso eles não deixassem a comunidade”, diz o delegado.

Lucas e Débora foram capturados em outra região de Queimados. Ainda segundo o titular da 55ª DP, ela já teve diversas passagens pela polícia, já sendo condenada por furto.”É um fato muito triste. A gente só pode reputar assim. Acho que ele deve pegar uma condenação grande, já que o crime de tortura não admite benefícios. Estamos terminando esse inquérito para relatar e mandar para a Justiça com pedido de prisão temporária pra ele ficar realmente preso e responder por esse bárbaro crime que cometeu contra a própria filha”, o delegado reforça. Via O Dia

Casal é preso por torturar a filha de 3 anos, que já teve braço e dentes quebrados

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Lucas Ferrari Oliveira e Débora dos Santos já vinham agredido a menina por pelo menos seis meses

Policiais da 55ª DP (Queimados) prenderam, nesta terça-feira, Lucas Ferrari Oliveira, de 22 anos, e Débora dos Santos, 35. O casal é suspeito de ter torturado a própria filha de apenas três anos, no município da Baixada Fluminense.

Os dois possuem um longo histórico de agressões contra a menina. De acordo com o delegado Claudio Vieira, titular da 55ª DP, a agressão mais recentes aconteceu no último dia 12 de março, quando Lucas chegou a quebrar o braço direito da criança, fazendo com que ela também perdesse três dentes.

Na ocasião, a menina ainda teve muito sangramento na boca, ficou com o rosto inchado e as costas com marcas de queimadura de cigarro.

Ainda segundo o delegado, depois das agressões, a criança foi levada por uma tia para a UPA de Queimados. No entanto, por causa da gravidade de seu quadro de saúde, ela foi transferida para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Saracuruna), em Duque de Caxias.”Lá, foi realmente constatado que, além das agressões, ela sofria de desnutrição e maus tratos. O estado geral de saúde da menina era muito ruim”, conta Vieira.

Foi quando a investigação começou, com o delegado ouvindo vários familiares, que relataram estarem revoltados com as agressões que a menina já vinha sofrendo há pelo menos seis meses.”O casal chegou a morar no Morro São Simão e a revolta dos vizinhos eram tanta, que os próprios traficantes do local expulsaram os dois. Eles avisaram que iriam matar o Lucas, caso eles não deixassem a comunidade”, diz o delegado.

Lucas e Débora foram capturados em outra região de Queimados. Ainda segundo o titular da 55ª DP, ela já teve diversas passagens pela polícia, já sendo condenada por furto.”É um fato muito triste. A gente só pode reputar assim. Acho que ele deve pegar uma condenação grande, já que o crime de tortura não admite benefícios. Estamos terminando esse inquérito para relatar e mandar para a Justiça com pedido de prisão temporária pra ele ficar realmente preso e responder por esse bárbaro crime que cometeu contra a própria filha”, o delegado reforça. Via O Dia

Deputado estadual do PSL do RJ, é preso em festa após agredir dois PMs; vídeos

Político - https://politico.painelpolitico.com

O deputado Gustavo Schmidt foi detido pela polícia após promover uma festa em sua residência durante a quarentena

Em pleno isolamento social, deputado de Niterói é detido depois de dar festa em casa.

Os próprios vizinhos de Gustavo Schmidt, do PSL, ligaram para a polícia.

Levado para a delegacia, ele teria também desacatou a delegada. Veja o vídeo da prisão:

Jovem é estuprada em usina e demitida da CSN

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Família alega que a CSN, em cuja usina teria ocorrido o crime, não prestou assistência à vítima

Vítima de estupro no ambiente de trabalho, em Volta Redonda, Região Sul Fluminense, uma jovem de 21 anos foi desligada da empresa ao voltar de licença, na última segunda-feira. O caso aconteceu na Usina Presidente Vargas, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), onde o acusado, superior hierárquico da vítima na empresa, foi preso em flagrante no dia do crime.

Segundo a CSN, a vítima foi desligada da companhia porque seu contrato como jovem aprendiz, que era temporário, chegou ao fim. A família da jovem, por sua vez, diz que sem o plano de saúde da empresa não conseguirá arcar com os custos do acompanhamento médico que ela vem fazendo.

“Ela está sendo tratada por psicólogo e psiquiatra. Sem o benefício, a família não terá condições de dar prosseguimento ao tratamento, que é caro. Mas ela ainda precisa muito”, diz uma amiga, que pediu para não ser identificada.

O crime aconteceu no dia 24 de outubro de 2019. Segundo a Polícia Civil, a vítima procurou a Deam de Volta Redonda naquela tarde relatando ter sido estuprada por seu superior dentro de um galpão da usina. Os policiais compareceram ao local, recolheram provas e prenderam o acusado.

Desde então, a vítima estava afastada do trabalho. Segundo a amiga, ela está traumatizada e sente medo de sofrer represálias após a prisão do superior hierárquico: “Já foram feitas ameaças em telefonemas anônimos. Isso aterroriza todo mundo, parentes e amigos”.

A amiga conta que o acusado vinha assediando a jovem nas dependências da empresa antes de cometer o crime. “Na frente de todo mundo ele dizia coisas do tipo: ‘Então, hoje nós vamos sair’ ou ‘Quanto mais você diz não, mais eu fico louco’. Como ele era o superior, todos tinham medo de denunciar e perder o emprego”, disse a amiga.

Segundo a Polícia Civil, o local do crime é um galpão que funciona como almoxarifado, e fica vazio. O registro informa que a vítima foi levada pelo supervisor hierárquico até o espaço, onde houve a relação sexual não consentida. A vítima foi encaminhada para exame de corpo de delito que, segundo a polícia, comprovou as lesões sofridas.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o acusado, de 38 anos, continua preso. Já a CSN disse que o contrato da jovem terminou em novembro. E que, após o término do afastamento determinado pelo INSS, em 28 de fevereiro, ela foi comunicada sobre o término do contrato. A empresa, porém, não respondeu se irá prestar assistência à vítima. Reportagem de Bernardo Costa – O Dia

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Ex-governador Sérgio Cabral pode deixar a cadeia, informa O Globo

Político - https://politico.painelpolitico.com

Defesa de Cabral ingressou com pedido no STF

A defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral protocolou na última sexta-feira no Supremo Tribunal Federal uma série de argumentos alegando que Cabral pode ser solto por ter feito uma delação premiada com a Polícia Federal, e que o mesmo cumpre os requisitos de legalidade e esvazia a necessidade de mantê-lo em prisão preventiva, informa o jornal O Globo.

Nos embargos de declaração, a PGR havia solicitado a Fachin que o acordo não afetasse os decretos de prisão preventiva existentes contra Cabral e que ele permanecesse encarcerado, sob o argumento de que segue ocultando recursos desviados.

Caso o entendimento manifestado pela defesa seja confirmado pela Justiça, existe a possibilidade de que Cabral seja autorizado a deixar a prisão – o ex-governador está encarcerado preventivamente desde novembro de 2016. Como não tem nenhuma condenação transitada em julgado, ainda não existe ordem de prisão definitiva contra ele. Na decisão que homologou o acordo, o ministro Fachin frisou que a delação não vai reduzir os 282 anos de prisão aos quais Cabral já foi condenado, mas não escreveu nada sobre os decretos de prisão preventiva contra ele.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem na íntegra

VOTE NA ENQUETE

Bicheiro é assassinado com mais de 40 tiros ao sair da Sapucaí, no RJ

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Alcebíades Paes Garcia, conhecido como Bid, foi baleado quando chegava no condomínio de sua mulher, após assistir aos desfiles na Sapucaí

Foi assassinado na madrugada desta terça-feira (25) na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, o contraventor Alcebíades Paes Garcia, irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o “Maninho“.

Conhecido pelo apelido de Bid, ele foi metralhado quando chegava no condomínio de sua mulher após acompanhar a última noite de desfiles do Grupo Especial na Marquês de Sapucaí, informa o G1.

De acordo com o delegado Antônio Ricardo, diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), foram disparados dezenas de tiros contra a van onde estava o contraventor. O crime aconteceu na Rua Jornalista Henrique Cordeiro, por volta das 4h30.

A polícia trata o caso como execução, uma vez que apenas Bid foi baleado. Havia outras pessoas na van que escaparam ilesas. Ele foi atingido na cabeça e no tórax.

Há pelo menos 20 anos não havia assassinato envolvendo a cúpula da contravenção ou seus herdeiros durante o período de carnaval.

Jogo do bicho

Bid era apontado pela polícia como um dos chefes do jogo do bicho no Rio de Janeiro. Ele assumiu o posto após o irmão maninho ter sido assassinado em setembro de 2004.

Em outubro do ano passado, a filha de Maninho e sobrinha de Bid, Shanna Harrouche Garcia Lopes, foi vítima de um atentado na Zona Oeste. Ela foi baleada em frente a um shopping na Avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, mas sobreviveu. Via G1

VOTE NA ENQUETE

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Marcelo Adnet faz “flexões presidenciais” em carro alegórico e viraliza

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Humorista desfilou na São Clemente

O humorista Marcelo Adnet, conhecido por suas imitações, desfilou na São Clemente em um carro alegórico que fazia referência a fake news e terraplanismo.

O humorista, que foi um dos autores do samba enredo da escola, desfilou como “O Político”, interpretando o presidente Jair Bolsonaro. Em um dos momentos do desfile, ele imitou as “flexões de pescoço” que Bolsonaro gosta de fazer e viralizou. Confira:

VOTE NA ENQUETE

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Witzel é vaiado durante desfile e faz recuo estratégico

Político - https://politico.painelpolitico.com

Governador se arriscou e foi para a Avenida, mas reação de parte do público foi negativa e, com isso, ele retornou para o recuo de bateria

Protagonista como representante do poder público na Sapucaí com a já costumeira ausência do prefeito Marcelo Crivella, o governador Wilson Witzel bem que tentou, mas não foi dessa vez que passou no teste de popularidade na Avenida.

Durante o desfile da Mangueira , o terceiro da noite, o governador deixou a área conhecida recuo de bateria, de onde costuma assistir à parte das apresentações e interagir com sambistas, e se arriscou no meio da Avenida, pouco antes de a Verde e Rosa chegar ao trecho em que estava. Parte do público presente nas arquibancadas e frisas, contudo, vaiou. Pessoas que estavam em uma frisa próxima a Witzel fizeram o gesto de negativo com a mão enquanto vaiavam.

Acompanhado da mulher, Helena Witzel, e de assessores e secretários, o governador se retirou um minuto depois, tão logo as vaias se intensificaram. Ao retornar para o recuo de bateria, que fica no mesmo nível da Sapucaí, mas fora da pista principal, as vaias cessaram.

Segundo o secretário de governo , Cleiton Rodrigues, as vaias foram puxadas por políticos de oposição que estavam nas frisas. “Incitaram as pessoas contra o governador. Avisei a ele para não dar atenção”.

VOTE NA ENQUETE

++Destaques