Sobe para 99 o número de mortos e há 259 desaparecidos em Brumadinho

A Defesa Civil de Minas Gerais atualizou, no final da tarde hoje (30), em 99 o número de vítimas do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, identificadas pelo Instituto Médico Legal (IML). O último balanço da corporação registra 259 desaparecidos.

De acordo com a Polícia Civil, dos 99 mortos, 57 foram identificados. A orientação é que as famílias não compareçam ao IML e, sim, comuniquem-se via internet e redes sociais.

Segundo a Defesa Civil, cinco dias após o desastre causado pelo rompimento da barragem, ainda há regiões de Brumadinho que sofrem com a falta de energia.

O tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador da Defesa Civil, disse que os trabalhos na região da mina do Córrego do Feijão começaram por volta das 4h da manhã.

A barragem B6, com água, segue monitorada 24 horas por dia, segundo o órgão, sem risco de rompimento. Um plano de contingência, entretanto, foi elaborado de forma preventiva.

Conforme o balanço, foram localizados 225 funcionários da Vale, 168 terceirizados ou moradores da comunidade. Ainda não foram localizados 101 empregados da mineradora. Dez pessoas estão hospitalizadas e são 264 desabrigados.

Choveu hoje durante parte do dia. Entretanto, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara, a água não “afetou significativamente o nível de água da barragem”, permanecendo uma “situação garantida de segurança”.

Buscas

Aihara informou que as buscas de hoje tiveram como foco a área do antigo refeitório da Vale. O monitoramento, acrescentou, ocorre em toda a área por onde os rejeitos se espalharam, coberta a partir de grupos distribuídos em 18 pontos.

Hoje tropas enviadas de São Paulo já começaram a atuar. Elas foram espalhadas em seis pontos de monitoramento. As atividades também foram reforçadas por 58 voluntários, que ficam nas imediações e contribuem na verificação de vestígios de corpos.

Reforços

Amanhã (31), serão incorporadas aos trabalhos de buscas tropas vindas de Santa Catarina e do Espírito Santo. Quanto aos militares israelenses, o porta-voz do Corpo de Bombeiros informou que a previsão da participação deles é até sexta-feira e que a continuidade será discutida “em nível de governo”.

O grupo vai receber também o apoio do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar de Minas Gerais. “Já temos 16 pelotões de 25 PMs. São militares especialistas que vêm complementar pontos específicos de difícil acesso. A ideia é de progressão em espiral para que consigamos verificar todas as áreas”, explicou o Major Flávio Santiago, da PM estadual.

Investigações

O delegado da Polícia Civil Arlen Bahia informou que foram realizados hoje 35 atendimentos no Instituto Médico Legal (IML). Ela acrescentou que agentes da corporação começaram a formalizar a “coleta de provas subjetivas”, ouvindo sobreviventes. E que esta atividade seguirá dentro das investigações.

Questionado por jornalistas, o delegado mineiro pontuou que ainda “é muito prematuro chegar a uma conclusão”.

Agência Brasil

Acidente provoca a morte de 23 pessoas e fere outras 18 no Equador

O acidente ocorreu por volta das 2h55 local (5h55, em Brasília) quando um ônibus de passageiros, tombou

EFE- Pelo menos 23 pessoas morreram e outras 18 ficaram feridas no acidente de um ônibus de passageiros ocorrido na madrugada desta terça-feira na estrada andina que une Quito com a zona de Papallacta, informou o Serviço Integrado de Segurança (EQU-911).

O acidente ocorreu por volta das 2h55 local (5h55, em Brasília) quando um ônibus de passageiros, tombou no setor de Palugo. O Serviço de Segurança informou que recebeu duas chamadas de alerta por dois acidentes no mesmo setor.

Aparentemente, o ônibus se chocou primeiro com o todo-o-terreno e depois tombou quando se retirava do local.

Equipes de resgate da polícia, da Cruz Vermelha equatoriana, do corpo de bombeiros e do Ministério da Saúde colaboram no atendimento da emergência.

“Até o momento há informações de 22 mortos e 18 feridos. As unidades estão realizando os trabalhos necessários para o atendimento desta emergência”, aponta o comunicado do EQU-911.

Jovem que morreu com taça na mão tinha postado: “Nunca achamos que vai acontecer com a gente”

Caso aconteceu no fim da tarde de quarta-feira, 27, em Itatiba, interior de São Paulo

A jovem Tamara Maiochi, de 30 anos, que morreu ao ser atingida no pescoço por pedaços de uma taça de cristal que se rompeu, quando comemorava a vitória do Brasil sobre a Sérvia, tinha postado um alerta sobre acidentes. “Nunca achamos que vai acontecer conosco. Mas acontece… O acidente. A quase morte. O estresse pós-traumático e todas as sequelas emocionais (…). Na minha vida e religião, o espiritismo, acredito que tudo tem um porquê.” O caso aconteceu no fim da tarde de quarta-feira, 27, em Itatiba, interior de São Paulo.

A jovem tinha assistido o jogo com amigos, numa casa, no bairro Recanto do Parque, quando todos começaram a vibrar pela vitória que levou a seleção brasileira à próxima fase da Copa da Rússia. Testemunhas informaram que Tamara se desequilibrou e caiu, se ferindo com o vidro. O resgate foi chamado, mas encontrou a vítima sem vida no local. As informações são da Secretaria de Segurança de São Paulo.

Tamara era de Conchal, também no interior, mas morava sozinha em Itatiba. Em sua página na rede social Facebook, no dia 31 de maio, ela havia postado uma foto em que aparece segurando uma taça com bebida. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí para perícia.

O corpo de Tamara foi levado para a cidade de Conchal, também no interior, onde será velado. O sepultamento está previsto para a manhã de sexta-feira, 29.

Pastor mata fiel ao tentar demonstrar poder da fé em culto evangélico

O pastor colocou uma enorme caixa de som em cima do corpo dela e sentou-se em cima. Segundo o rapaz, se ela tivesse fé, não sentiria dor

Um mulher foi morta pelo pastor da Assembleia Geral do Monte Sião, em Polokwane, África do Sul, após não resistir ao que o religioso chamou de “teste de fé”. Durante o culto, o pastor Lethebo Rabalango pediu para que a vítima se deitasse no chão. Logo em seguida, colocou uma enorme caixa de som em cima do corpo dela e sentou-se em cima. Segundo o rapaz, se ela tivesse fé, não sentiria dor.

O pastor, então, fica alguns minutos pregando em cima da caixa de som. Ao se levantar, a constatação: a jovem havia morrido. Sem se preocupar muito com o que tinha acabado de fazer, Lethebo diz às pessoas do culto que a culpa era da mulher, pois ela não teve fé para resistir a “algo simples”, como noticiou o site Gospel Prime.

Mulher morreu em culto religioso de igreja evangélica

A mulher teve várias fraturas internas, inclusive nos pulmões. As fotos foram postadas no perfil do Facebook do pastor. Na mesma página, Lethebo compartilhou uma das notícias sobre o caso e disse que “a mídia é a arma do diabo”.

Mais tarde, o rapaz fez um vídeo tentando explicar o ocorrido, mas só disse que o que aconteceu foi fruto do “poder de Deus”. “A mídia falou muitas coisas ruins sobre a gente. O que nós temos que entender é sobre o poder de Deus. É o poder de Deus! Não podemos fazer nada sobre isso. O que aconteceu foi pelo poder de Deus! Não podemos criticar isso, se vocês não entendem, venham conhecer. Não podemos lutar contra o que não entendemos”.

Além da polícia, a Comissão para os Direitos Culturais, Religiosos e Linguísticos da África do Sul investiga o caso.

Pais se atrapalham fazendo selfie em escada rolante e bebê cai do braço da mãe e morre; vídeo

Criança despencou no vão entre a escada rolante e o corrimão, caindo no andar inferior do shopping

Uma bebê de 10 meses de idade morreu após cair do colo da mãe, que estava em uma escada rolante, enquanto os pais tiravam uma selfie. De acordo com o portal Daily Mail , a criança despencou no vão entre a escada e o piso do andar em questão, caiu no andar abaixo e não sobreviveu.

O caso aconteceu em um shopping na cidade de Ganganagar, no Rajastão, na Índia, e chocou as redes sociais. Os momentos foram gravados pelas câmeras de segurança do local, em que é possível ver o bebê no colo da mãe, que junto do pai da criança, tirava uma selfie enquanto subia a escada rolante .

Em determinado momento, os dois se desequilibraram e a criança caiu dos braços da mãe, bateu a cabeça no corrimão ao lado e despencou até o andar inferior. Os pais se desesperaram e pediram ajuda a outras pessoas que passavam pelo local, conseguindo resgatar a menina. Assista ao vídeo:

Atenção, a filmagem abaixo contém imagens fortes:

A bebê foi imediatamente levada até o hospital mais próximo, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia foi chamada para lidar com o caso e abriu uma investigação. “Esse é um caso muito claro de acidente”, explicou um porta-voz das autoridades locais. “A família da bebê que morreu se recusou a tomar qualquer ação legal sobre a situação”.

Um incidente aconteceu ainda neste mês na cidade de Mumbai, onde um bebê caiu dos braços da mãe e também morreu.

Do IG

Leopardo devora criança de 3 anos em parque natural de Uganda

O menino, filho de uma guarda florestal que trabalha na reserva, estava com uma babá no momento da tragédia

Campala, Uganda – As autoridades de Uganda procuravam nesta segunda-feira (7/5) um leopardo que devorou um menino de 3 anos em um parque natural do país.

A vítima, filho de uma guarda florestal que trabalhava no parque, estava com uma babá no momento da tragédia, que aconteceu na sexta-feira à noite.

O porta-voz do parque, Bashir Hangi, disse que o menino estava em um pavilhão aberto, sem cercas de proteção, e saiu do local para seguir a babá.

“A mulher não viu que o menino a seguia. Ouviu os gritos de ajuda e tentou agir, mas já era muito tarde, o leopardo havia desaparecido (com a criança). Iniciamos a busca e o crânio foi encontrado no dia seguinte”, explicou.

“Há uma busca em curso para capturar e matar o leopardo porque uma vez que comeu carne humana poderia tentar comer outro ser humano. É perigoso”, completou o porta-voz.

Fonte: correiobraziliense

Motorista fratura coluna ao dar cambalhota durante brincadeira em pula-pula e morre

Márcio Queiroz, de 42 anos, se machucou durante a comemoração do aniversário da mulher. Ele foi socorrido, passou por duas cirurgias e ficou quase um mês internado

O motorista Márcio Queiroz, de 42 anos, morreu após fraturar a coluna durante uma brincadeira em um pula-pula em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. Segundo a família dele, o incidente foi registrado em abril na festa de aniversário da mulher dele.

Márcio ficou internado por quase um mês e morreu no sábado (5).

Segundo a mulher da vítima, Elaine Sobral dos Santos, Márcio estava no brinquedo e, bateu a cabeça na coxa, ao tentar fazer uma cambolhota.

“Ele caiu dentro do pula-pula, sem movimentos e com o nariz sangrando”, disse. Ao cair de volta no brinquedo, ele não se moveu.
Elaine contou que o marido foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (Upa).

Após o atendimento, foi transferido para o Hospital São Benedito, em Cuiabá. Márcio ficou cerca de um mês internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Durante o período, ele passou por duas cirurgias: uma na coluna e uma traqueostomia, já que um nervo ligado à respiração foi afetado.

“Depois das cirurgias ele melhorou, mas apesar da traqueostomia, continuou com dificuldades para respirar”, contou.

Além da mulher, Márcio deixou um casal de filhos, de nove anos e 11 anos.

“Perdemos o nosso tudo, foram 13 anos de casados, construímos uma família juntos”, lamentou Elaine.

G1/MT

Prédio de 24 andares desaba após incêndio no Centro de SP

Moradores relatam que fogo começou por volta das 1h30 desta terça-feira (1). Quase 200 homens dos bombeiros trabalham no combate às chamas e no resgate

Um prédio de 24 andares desabou durante um incêndio no Largo do Paissandu, na região da República, Centro de São Paulo, na madrugada desta terça-feira (1). O incêndio começou no 5º andar e se espalhou rapidamente. Segundo a Defesa Civil, cerca de 50 famílias viviam no local.

Um homem era resgatado quando o prédio desabou (veja vídeo abaixo); ele não foi mais localizado
Fogo atingiu outros dois prédios vizinhos
Desabamento destruiu grande parte da Igreja Luterana
Defesa Civil diz que 50 famílias viveriam no local; não há balanço de feridos ou vítimas
Região está isolada e há interdições no trânsito nas imediações do Largo do Paissandu
O incêndio começou por volta das 1h30. O prédio que desabou foi uma antiga sede da Polícia Federal e atualmente abrigava uma ocupação irregular, de acordo com a Polícia Militar.

O coronel Max Mena, do Corpo de Bombeiros, contou que o homem que caiu quando o prédio desabou já estava com equipamento de segurança. Ele não foi mais localizado. Os bombeiros chegaram a dizer que ainda que havia possibilidade de que três pessoas estivessem desaparecidas, mas não foi divulgado um balanço oficial.

Durante a madrugada, os bombeiros chegaram a afirmar que o homem que caiu era considerado morto, mas pela manhã esclareceram que buscas serão feitas. “A experiência diz não é fácil encontrar alguém com vida”, comentou o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros em São Paulo.

O Corpo de Bombeiros faz um mapeamento da área para iniciar a retirada dos escombros. Segundo o tenente André Elias, o segundo prédio atingido pelo fogo não corre risco de desabamento e todos os moradores já foram retirados do local.

Vizinhos ao prédio atingido inicialmente pelo fogo foram orientados a deixarem os imóveis. “Tinha chegado em casa, estava me preparando para tomar banho e a vizinha veio falando para todo mundo descer. No que a gente desceu, metade do meu prédio já estava na rua, tinha galera pulando, muito triste. A gente achou que o fogo fosse terminar assim que os bombeiros chegassem”, contou Victor Hinckel, morador de um dos edifícios da região.

Há interdições no trânsito entre a Avenida Rio Branco e a Rua Antônio de Godói, na região central. Segundo os bombeiros, são mais de 160 homens trabalhando no combate às chamas e 57 viaturas estão no local. Um helicóptero também ajuda na ocorrência. Equipes do Samu, da Defesa Civil, da Companhia de Engenharia de Tráfego e da Polícia Militar trabalham no local.

G1/ Vídeo Júlio Gomes / Youtube

Pastor é preso em investigação sobre incêndio que matou crianças de 3 e 6 anos

O pastor George Salles é pai de Joaquim e padrasto de Kauã, de 3 e 6 anos. Incêndio aconteceu no dia 21 de abril

Foi preso, na manhã deste sábado (28), o pastor George Salles, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, de 3 e 6 anos, que morreram carbonizados em um incêndio na casa onde moravam em Linhares, no Norte do Espírito Santo.

Um mandado de prisão temporária, de 30 dias, foi expedido pelo juiz Grécio Grégio contra ele. O pastor passa por exames no Serviço Médico Legal de Linhares e será encaminhado ao presídio em seguida. Autoridades informaram que George atrapalhava a investigação sobre o caso.

Terceira perícia

A terceira perícia foi feita, nesta sexta-feira, na casa onde houve o incêndio no dia 21 abril. Peritos, policiais civis e promotores do Ministério Público Estadual participaram. Os trabalhos no local só terminaram depois de quase quatro horas, por volta das 20h30.

Pastor George Salles, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, de 3 e 6 anos. (Foto: Rafael Zambe/ TV Gazeta)

Incêndio

O incêndio aconteceu na casa da família, no Centro de Linhares. Na residência estavam dormindo o pastor George Salles, o filho Joaquim e o enteado Kauã, mas as chamas atingiram apenas o quarto dos meninos. A mãe das crianças, Juliana Salles, estava em um congresso em Minas Gerais junto com o filho mais novo do casal.

O pastor disse, em entrevista, que ouviu os gritos das crianças e tentou entrar no quarto que pegava fogo.

Polícia

Em nota enviada nesta sexta-feira (27), a Polícia Civil informou que estão sendo utilizados todos os instrumentos investigativos disponíveis, para esclarecer qualquer detalhe sobre o incêndio.

“Para preservar a integridade das apurações ressaltamos que todas as informações sobre o caso somente serão fornecidas por meio de Assessoria de Comunicação e pela autoridade policial assim que o inquérito for concluído, para evitar boatos, notícias falsas e interpretações equivocadas e pré julgamentos”.

G1/ES

Menina de 1 ano morre atropelada na garagem de casa; irmã gêmea desengatou o veículo

Maria Clara estava brincando na rampa, na entrada de casa em Cambará (PR)

Uma tragédia aconteceu na noite deste domingo (22), para uma família de Cambará, Norte Pioneiro. A pequena Maria Clara Souza Pereira, de um ano e oito meses, morreu atropelada por um carro desgovernado dentro da garagem da própria casa, na Vila Rubim.

O veículo estava na casa da família quando desceu pela rampa e acabou passando por cima da menina. Ela foi socorrida ao Pronto Socorro, mas não resistiu.

A irmã da criança, que era gêmea, estaria com uma outra criança brincando dentro do carro e teriam soltado o freio de mão ou desengatado o veiculo que desceu e atropelou Maria Clara, que estava do lado de fora. A família se desesperou, correu com a menina para o hospital, mas ela faleceu.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Jacarezinho.