Turista japonesa é encontrada morta em navio a caminho do Recife

Japonesa de 80 anos teve uma parada cardíaca no quarto em que dormia no navio, segundo a Polícia Federal. Embarcação fazia cruzeiro pela costa brasileira

Uma japonesa de 80 anos foi encontrada morta a bordo do navio Crystal Serenity, enquanto fazia um cruzeiro marítimo pela costa brasileira. De acordo com a Polícia Federal (PF) em Pernambuco, uma camareira encontrou a aposentada inconsciente e caída no chão de um dos quartos da embarcação, quando o navio ainda estava em alto mar vindo de Salvador, na Bahia, na noite de domingo (19). Exames do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife indicam que a causa da morte foi natural.

Após sofrer uma parada cardíaca, a japonesa chegou a ser levada para o setor médico do navio, onde foram realizados técnicas de ressuscitação como desfibriladores, massagem cardiopulmonar e aplicação de drogas específicas, mas não resistiu. Procedimentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram realizados para evitar possíveis contaminações e, logo após, policiais federais e da Marinha do Brasil foram à embarcação, para investigar possíveis crimes ligados ao caso.

O navio Crystal Serenity tem bandeira das Bahamas, e possui 1.070 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes. A embarcação chegou ao Brasil no dia 10 de janeiro, vindo de Miami, nos Estados Unidos, e foi liberado pela Anvisa na segunda-feira (20). O corpo foi levado ao Instituto de Medicina Legal do Recife, no bairro de Santo Amaro, para investigar as causas da morte.

Segundo o órgão, a mulher não tem ocorrências anteriores de problemas cardíacos, mas sofria de asma aguda e já houve um diagnóstico do médico local por parada cardíaca. Será feita uma investigação com depoimentos, perícias, exame tanatoscópico final do IML, para eliminar a possibilidade de crimes ou outras circunstâncias que possam ter ocasionado o falecimento.

Após passar por exames no IML, o corpo será embalsamado e, posteriormente, levado aos parentes, que moram no Japão. As despesas com translado do corpo e com a funerária ficam a cargo dos representantes da embarcação no Brasil.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário