UBER está na pauta da Câmara, mas não é prioridade para “evitar polêmicas”

A Câmara dos deputados pautou para esta quarta-feira o projeto que regulamenta aplicativos de transporte, como Uber e Cabify, mas a votação não deve acontecer, ao menos essa é a previsão de alguns parlamentares ouvidos por Painel Político.

O deputado Lindomar Garçon (PRB-RO), afirmou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) “não quer arrumar polêmica nessa altura do campeonato”, e que a Casa tenta chegar a um consenso sobre a matéria.

Garçon ainda lembrou que “o deputado federal Celso Russomano tinha 27% nas pesquisas em São Paulo, quando se meteu a mexer com o Uber, caiu para 16%. Acho difícil a Casa mexer nisso ainda essa semana”, afirmou.

De acordo com dados divulgados em outubro do ano passado, 500 mil motoristas de Uber estão nas ruas no Brasil, e pelo menos mais 150 mil operando com outros aplicativos de transporte.

O texto já havia sido aprovado pela Câmara em abril do ano passado, mas foi modificado pelo Senado em outubro. Por isso, passará por nova análise dos deputados. Se chancelado como está, seguirá para sanção presidencial.

O PT tentará recolocar no texto trechos retirados pelo senadores, como o que dá aos municípios o poder de regulamentação do serviço. Pelo que foi chancelado no Senado, os municípios podem apenas fiscalizar o serviço.

Além desse trecho, senadores retiraram outros pontos importantes da versão aprovada em abril. Foi excluída, por exemplo, a obrigatoriedade da placa vermelha para os carros utilizados por motoristas de aplicativos.

No ano passado, o projeto foi alvo de protestos das empresas e dos motoristas dos aplicativos. Afirmam que a regulamentação tal como foi proposta inicialmente seria muito restritiva aos apps e iria igualá-los aos taxistas. As empresas se mostraram mais favoráveis ao texto que saiu do Senado.

A Uber opera no Brasil com as seguintes categorias:

uberX: Carros compactos, com ar-condicionado e 4 portas. O preço é competitivo e uma opção ideal para locomover-se no dia a dia.

uberPOOL: Disponível em São Paulo e no Rio de Janeiro, este serviço permite que você divida a viagem com outros usuários que estão em um trajeto similar ao seu, colocando mais pessoas em menos carros. O preço é ainda mais competitivo do que o uberX, mas pode gerar um tempo de deslocamento um pouco maior em função de adequações na rota. A vantagem para usuários é o preço mais competitivo, já para motoristas parceiros significa mais viagens por hora, e ganhos ainda maiores.

UberSELECT: uma seleção de carros mais confortáveis e espaçosos por um preço, em média, até 20% maior do que o do uberX.

UberBLACK: serviço que possibilita aos usuários solicitarem carros do tipo sedan, como Toyota Corolla, Ford Fusion, Volkswagen Jetta e outros, todos com bancos de couro e ar-condicionado sempre ligado.

UberEATS: Serviço que permite ao usuário solicitar refeições dos restaurantes mais badalados da cidade, onde quer que esteja. Está disponível, em fase inicial, apenas em São Paulo.

Em outras cidades do mundo a Uber opera com mais produtos, dentre eles:

UberSUV: Carros com mais lugares e conforto, do tipo SUV

UberLUX: Veículos de marcas de luxo para locomover-se com classe pelas ruas

UberPOP: Carros compactos fazem as viagens, com preço ainda mais competitivo que o uberX

UberRUSH: Serviço de Courier por bicicleta

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário