Um dos maiores escândalos sexuais pode eclodir nos EUA

Em 2013, o presidente Barack Obama abordou a questão dos crimes sexuais nas Forças Armadas dos EUA cada vez mais frequente

A Força Aérea dos Estados Unidos investiga um escândalo de abuso sexual depois de uma mulher coronel ter denunciado que tinha sido “obrigada a ter sexo forçado com seu comandante”.

De acordo com o Washington Post que falou com a mulher, um representante do Alto Comando “usou sua força para obrigá-la a contato sexual” três vezes no período entre 2007 e 2009.

Segundo a mídia, isso poderia tornar-se um dos casos mais significativos na história da Força Aérea dos Estados Unidos.

“Eu posso dizer que a Força Aérea leva a sério todas as alegações de abuso ou assédio sexual”, disse o porta-voz da Força Aérea, o coronel Patrick Ryder.

De acordo com um relatório publicado pelo Ministério da Defesa, em 2015, foram recebidas 6.083 denúncias de agressão sexual, 5.240 dos quais foram apresentados pelos militares. O Washington Post destaca que o Congresso dos Estados Unidos criticou o sistema de justiça norte-americano porque “não cumpre sua responsabilidade nos casos de abuso sexual”.

Em 2013, o presidente Barack Obama abordou a questão dos crimes sexuais nas Forças Armadas dos EUA cada vez mais frequente. Dez anos antes, o Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA (conhecido como VA) revelou que mais de 30.000 militares aposentados tinham sido vítimas da agressão sexual. Este número aumentou para 50.000 em 2009.

Com informações do Sputink Brasil.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário