Vendedor de cachorro-quente é o principal suspeito de matar dois delegados federais em Florianópolis

Nilton Souza Junior, 36 anos, proprietário de um comércio de cachorro-quente do Bairro Estreito, na região Continental de Florianópolis, é o principal suspeito da Polícia Civil de ter matado dois delegados da Polícia Federal (PF) na madrugada desta quarta-feira. O rapaz também foi baleado durante a confusão na casa noturna onde morreram os policiais e está internado sob custódia no Hospital Florianópolis.

A Delegacia de Homicídios (DH) ainda faz buscas a outros dois homens que teriam auxiliado Nilton nos crimes. O comércio do empresário funciona em um veículo na Rua General Eurico Gaspar, no Estreito, nas proximidades da casa noturna onde ocorreu o desentendimento que gerou as mortes.

Segundo informações preliminares da polícia, Nilton e seus amigos teriam se desentendido com os delegados, causando a troca de tiros. O vendedor de cachorro-quente foi levado para o hospital em estado grave por um amigo. O confronto entre os envolvidos ocorreu no corredor de acesso à casa noturna. A parede do local onde houve os disparos há várias marcas de tiros.

O comércio de Nilton é bastante conhecido no Estreito. Na manhã desta quarta-feira, moradores das proximidades estavam surpresos com o ocorrido. Nas redes sociais, o empresário é bastante ativo, assim como o perfil do seu estabelecimento.

Recentemente, o cachorro-quente dele foi notícia nacional por trazer opções doces. Além de trabalhar com o lanche, ele também tinha um comércio de quindins.

Fonte: dc.clicrbs

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário