Vida de Edir Macedo vai virar trilogia no cinema e custar até R$ 50 milhões

Dada a imensa variedade de países e complexidade das locações (e custos) onde serão rodadas cenas, uma das propostas é realizar os três filmes de uma só vez

A vida do bispo Edir Macedo e a saga da Igreja Universal vão virar não um só filme, mas três no cinema. Cada um tem orçamento estimado em cerca de R$ 16 milhões. É mais que o dobro da média dos filmes de alto orçamento no país (R$ 7,5 milhões).

A Record, a princípio, não pretende recorrer a nenhuma lei de incentivo, como a Rouanet, para bancar o filme. A intenção é que a trilogia seja inteiramente patrocinada por terceiros.

A emissora começou nos últimos dias a sondar empresas e interessados em uma eventual parceria para a execução dos três filmes, que serão baseados nas três biografias escritas pelo jornalista e diretor da Record, Douglas Tavolaro – também produtor-executivo dos filmes.

Pelo cronograma mais otimista as gravações começariam no segundo semestre do próximo ano ou no mais tardar em 2018.

Dada a imensa variedade de países e complexidade das locações (e custos) onde serão rodadas cenas, uma das propostas é realizar os três filmes de uma só vez – o que pode se transformar na maior empreitada da história do cinema brasileiro.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário