Zagueiro Neto é o sexto sobrevivente, confirmam autoridades

Outras cinco pessoas foram resgatadas com vida do local da queda da aeronave

Autoridades na Colômbia confirmaram que o zagueiro Neto também sobreviveu à tragédia com o avião que levava a delegação da Chapecoense, revisando para 75 o número de mortos. Outras cinco pessoas foram resgatadas com vida do local da queda da aeronave. Três delas são jogadores do time de futebol: o goleiro Marcos Danilo Padilha, 31 anos; o goleiro reserva Jackson Follmann, 24; e o lateral Alan Ruschel, 27. Os três foram encaminhados a hospitais da região.
A aeronave, da companhia venezuelana Lamia, de matrícula CP 2933, levava 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e nove tripulantes, de acordo com a Aeronáutica Civil colombiana. O avião seguia com a delegação para Medellín, onde o time disputaria, nesta quarta-feira (30/11), a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional da Colômbia.
A queda ocorreu nas proximidades de Medellín, pouco antes de chegar ao destino. Uma das possibilidades é o avião ter sofrido pane elétrica.
A Polícia Metropolitana do Valle de Aburrá havia afirmado que cinco pessoas foram resgatadas com vida e levadas para hospitais da região. O chefe da polícia de Antioquia, general José Acevedo, também confirmou a informação, relatando que seguem os trabalhos das equipes de resgate para buscar os corpos das vítimas. “Estamos trabalhando também para resgatar os corpos dos mortos entregar às suas famílias. Conseguimos resgatar cinco pessoas com vida. Quando amanhecer, vamos retirar os corpos e iniciar o processo para enviar ao país de origem das pessoas”, disse Acevedo.
Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário